Desenvolvimento de um novo e-commerce para um produtor local pelas óticas de UX e branding

Após o início da pandemia da Covid-19, um dos setores que foi extremamente afetado no Brasil foi o de artesanato. Por esse motivo, eu, Bárbara Accioly e Alice Costa vimos uma oportunidade de trabalhar justamente com esse nicho para cumprir o brief dessa semana.

De acordo com a última Pesquisa de Impacto da Covid 19 nos Pequenos Negócios, realizada pelo Sebrae, em parceria com a Fundação Getúlio Vargas — FGV, entre os dias 25 de fevereiro e 1º de março, o segmento entrou para o grupo dos cinco setores mais afetados pela crise.

O desafio proposto foi desenvolver uma solução web para um comércio local, visando atender tanto às necessidades do consumidor quanto as do negócio.

A marca

As artesãs escolhidas foram As Tintureiras, um negócio de mãe e filha, que vendem produtos feitos com tingimento natural e impressão botânica, como tecidos, peças de vestuário e decoração, e, além disso, também vendem cursos online. Todos os processos de produção das peças são 100% naturais e não agridem o meio ambiente. Por meio de suas peças, elas buscam transmitir os valores da marca, que são a sustentabilidade, a manualidade e a ancestralidade.

Tecido tingido pelas Tintureiras

Desse modo, delimitamos o escopo inicial de nossa pesquisa, que foi sobre o mercado de artesanato brasileiro nos dias atuais, visando descobrir quem são esses consumidores e o que buscam ao adquirir produtos artesanais.

O ponto principal que levantamos, além da crise nesse mercado por conta da pandemia, foi uma característica específica desse nicho: as pessoas que consomem artesanato buscam estabelecer uma conexão com o artesão. Por isso, a pandemia foi muito prejudicial a esse setor, que contava bastante com o desenvolvimento dessa relação mais próxima, geralmente desenvolvida ao vivo em feiras de artesanato e ateliês.

Esse mercado tem uma peculiaridade muito forte: a proximidade na relação entre clientes e artesãos. O contato direto com o artista e com a obra são fundamentais e fazem com que o setor tenha características bastante específicas.

Além disso, por meio de pesquisa de mercado e benchmarking descobrimos que outros artesãos do ramo focam bastante no contexto geral do produto (quais materiais foram utilizados, como foi feito o processo de produção, entre outros), trazendo os aspectos únicos da peça e também contando uma história sobre ela.

O afeto no comércio artesanal

Com o objetivo de entender de forma mais aprofundada qual é a posição do usuário nesse nicho, o que ele procura, o por quê de ele optar pela compra de produtos artesanais, quais são as emoções envolvidas e elencar os principais pontos de dor, realizamos algumas entrevistas exploratórias tanto com os consumidores (total de oito entrevistados) quanto com a As Tintureiras.

Os principais pontos trazidos pelos usuários foram:

  • Busca por produtos únicos e de qualidade
  • Gostavam de comprar pessoalmente antes da pandemia porque entravam em contato direto com o artesão e seu trabalho
  • Valorização da conexão entre artesão e consumidor
  • Apoio ao pequeno produtor
  • Buscam peças que remetam a histórias
  • Todos praticam algum tipo de artesanato, o que traz um forte senso de pertencimento a essa comunidade

Um dos entrevistados trouxe a quote "comprar é um ato político", que define muito bem os hábitos de compra desse nicho. Esses consumidores procuram fortalecer o pequeno produtor e incentivar a economia criativa adquirindo produtos artesanais. Não é só a compra pela compra, e sim pela história que há por trás do produto.

Analisando os pontos trazidos tanto pelos entrevistados quanto pelas Tintureiras, percebemos que ambos propagam valores muito similares, tendo motivações também parecidas: auxiliar o pequeno produtor, incentivar a economia local e fortalecer a sustentabilidade. Assim, constatamos que é de fato um nicho único, visto que existe esse alinhamento quase que total entre marca e consumidor.

“O consumo artesanal é sobre criar relações e conexões por meio de histórias” — Entrevistada

Portanto, uma vez que o afeto é a chave para esse comércio, concluímos que o setor foi profundamente afetado pelo distanciamento social imposto pela pandemia de Covid-19.

Conexão artesão-consumidor

Desse modo, percebemos que ao passo que As Tintureiras têm os mesmo valores de seus consumidores, eles estão enfrentando os mesmos problemas:

  1. O usuário demanda uma conexão virtual com o artesão para efetuar a compra. Devido à pandemia as pessoas não conseguem mais analisar os produtos ao vivo e criar laços afetivos com os artesãos.
  2. A marca precisa aumentar a venda de seus produtos artesanais que caíram devido à pandemia, pois as artesãs não conseguem mais apresentar os produtos ao vivo e criar laços afetivos com os clientes.
Mindmap ilustrando as relações entre As Tintureiras, os consumidores e outros artesãos

Analisando o site atual d’As Tintureiras, percebemos que ele não ressalta os diferenciais da marca e também não possui elementos que favorecem a conexão entre as artesãs e os consumidores. Além disso, algumas categorias do site não estão organizadas de forma intuitiva e com nomenclaturas claras, o que prejudica a experiência do usuário.

Site atual d'As Tintureiras, antes de nosso design

Assim, optamos por atacar tanto o principal ponto de dor do usuário, que é o fato de não conseguir desenvolver laços com a as artesãs, quanto o ponto de dor secundário, relacionado à navegação do site em si.

Dessa forma, buscamos responder à seguinte problemática: como evidenciar os ideais de sustentabilidade, ancestralidade e manualidade para o ambiente virtual de modo a criar um laço afetivo entre a marca e o consumidor?

Acreditamos que adicionando informações específicas dos produtos e das artesãs no site, iremos aproximá-las dos clientes, que irão se tornar "advogados" da marca, consequentemente aumentando as vendas. Iremos medir isso por meio da análise da taxa de conversão, número de visitantes do site, tempo que o cliente fica nas páginas, número de cadastros, entre outros.

Portanto, a biografia é o diferencial na decisão de compra do artesanato e contribui para a construção da marca.

Desenvolvendo a solução

Iniciamos analisando o sitemap do site atual e construímos um novo, com base nas heurísticas de arquitetura da informação, com o intuito de melhorar a navegação do usuário, que fica comprometida por meio de algumas categorias que não são tão intuitivas.

Sitemap as is and to be

Em seguida, mapeamos o fluxo do usuário para realização de uma compra e identificamos os principais pontos de melhoria, nos quais poderíamos colocar elementos que favorecessem a conexão entre as artesãs e o usuário.

Fluxo do usuário para realização de uma compra por meio do e-commerce

Desenvolvemos dois fluxos: um que visa o maior conhecimento da história das artesãs e de como elas realizam seu trabalho e outro que é a realização da compra de um produto. Desse modo, selecionamos as seguintes telas para fazerem parte deles:

  • Página inicial
  • Sobre
  • Produtos
  • Categoria de produtos
  • Produto específico
  • Carrinho
  • Agradecimento pós compra

Prototipação e testes

De acordo com as conclusões anteriores elaboramos um protótipo mid-fi que buscasse enaltecer os diferenciais da marca e promover a conexão artesão-consumidor.

A seguir estão as mudanças feitas no site e que incorporamos no protótipo:

Página inicial

Inserimos um vídeo-conceito da marca no primeiro scroll, a fim de replicar a atmosfera do atendimento presencial que As Tintureiras ofereciam em seu ateliê antes da pandemia, aproximando o usuário e potencializando a proximidade consumidor-artesão.

Logo abaixo, colocamos uma foto das artesãs juntamente com uma saudação de boas-vindas e também algumas fotos dos cursos de tingimento natural e impressão botânica para fazer com que o usuário se sinta "em casa". Também demos destaque aos produtos em lançamento e à seção de cadastro de novos usuários. Por fim, fizemos a integração com as mídias sociais, incorporando algumas fotos de produtos presentes no feed do Instagram.

Sobre

Reformulamos o conteúdo dessa categoria por meio da inserção de fotos e de textos que contam um pouco sobre a história das artesãs, os valores da marca e o objetivo dos cursos. Além disso, também colocamos um vídeo que mostra o processo de produção de algumas peças.

Tudo isso visando envolver o usuário e trazê-lo mais para perto da história d'As Tintureiras e de como elas transmitem seus valores por meio de cada uma de suas peças.

Produtos

Fizemos algumas alterações no layout buscando uma composição mais adequada ao desktop e também mais chamativa, dando foco à apresentação dos produtos por meio das fotos.

Categoria de produtos

Uma vez que algumas categorias anteriores estavam com nomenclaturas bem específicas, buscamos introduzir uma breve descrição do que se trata cada uma delas para reduzir as chances de gerar dúvidas no usuário.

Produto específico

Na página de produto específico adicionamos algumas informações sobre como o produto foi feito (material e processo de tingimento), sua composição e suas dimensões. Mais uma vez, focando em solucionar o problema em questão, adicionamos um botão que leva diretamente à página Sobre, na qual o usuário poderá ver mais sobre a história das artesãs e conhecê-las.

Carrinho

Refizemos todo o layout da página do carrinho, deixando-a com menos elementos para uma melhor visualização. Destacamos o campo para cálculo do frete, que foi enaltecido por alguns usuários durante nossos testes.

Agradecimento pós compra

Ao finalizar a compra, o usuário visualiza uma página contendo um texto em primeira pessoa das artesãs, agradecendo pela compra, e ressaltando a contribuição com uma economia sustentável. Desse modo, destacamos bem a questão da contribuição com o pequeno produtor.

Acesse aqui nosso protótipo interativo para visualizar todas as mudanças feitas com mais detalhes:

Protótipo mid-fi

Chegamos nesse resultado por meio de testes de conceito e usabilidade, nos quais os usuários reagiram muito bem à navegação e conseguiram cumprir as tarefas. Por meio deles pudemos incorporar alguns pontos importantes como quebras de texto, modificar algumas sentenças e fazer pequenos ajustes. Também foi elogiado o fato da possibilidade de o frete poder ser calculado antes da inserção dos dados de endereço.

Com essas melhorias buscamos fortalecer ainda mais esse afeto, transmitindo-o pelo ambiente virtual e intensificando os laços entre as artesãs e os consumidores.

Para os próximos passos buscamos colocar o site no ar, aplicando essa proposta para todas as categorias de produtos, e seguir realizando mais testes para aperfeiçoar cada vez mais a solução que desenvolvemos.

Obrigada por ter tirado um tempinho para essa leitura (:

Se tiver algum comentário ou sugestão sinta-se à vontade!

--

--

--

UX/UI Designer student with a background in Psychology and Cognitive Sciences enthusiastic

Love podcasts or audiobooks? Learn on the go with our new app.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store
Ana Luiza Fontana

Ana Luiza Fontana

UX/UI Designer student with a background in Psychology and Cognitive Sciences enthusiastic

More from Medium

Hello, I’m Saish.

Designing with Community-Supported Data for A Safer Commute — A Case Study.

Kids Digital Playground

But Let The Talents Win You! WINaTALENT.com